Marcadores

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

A sensação de estar grávida...

Quatro meses foram necessários para que eu conseguisse escrever sobre o melhor momento da minha vida. Fico pensando nos motivos que me fizeram demorar tanto e não sair gritando aos quatro cantos do mundo minha imensa alegria e só consigo pensar em uma coisa: tive medo. É inacreditável como é muito mais fácil se adaptar às coisas ruins do que às boas, como é muito mais fácil se adaptar aquilo que te machuca àquilo que ilumina sua alma. Acho que tive medo, medo de tanta felicidade. Quando eu fiz o teste de gravidez e aquele papelzinho tão pequeno ficou com 2 tracinhos, pensei: não é possível que só isso seja o suficiente para provar que o meu maior sonho está se concretizando. E por mais que eu quisesse eu não conseguia acreditar, nem mesmo depois de um exame de sangue. Mas aí o médico me mandou fazer um ultrassom transvaginal e eu achei aquilo estranho porque nunca havia escutado falar nisso, mas foi um marco na minha vida. Quando a médica me indicou a TV no alto da sala e me disse: olha quem está aqui... meu Deus, como descrever aquele sentimento em palavras? Ver um serzinho medindo menos que 4 cm perfeitamente, seus dedinhos, braçinhos, barriguinha, pescoçinho, perninhas, pézinhos se movendo ali na sua frente e você sabendo que está dentro de você é algo simplesmente mágico e impossível de explicar. Meu coração inflamou na hora, meu sangue iniciou uma maratona à KMs por hora, eu podia ouvir o ar entrando e saindo dos meus pulmões, eu sentia todos os meus órgãos trabalhando perfeitamente, eu olhava para aquela tela e pensava: Deus fez um milagre em mim. E depois disso, meu corpo enlouqueceu e eu era toda coração. As lágrimas escorriam sem medo, meu corpo todo tremia, minhas mãos suavam, eu sentia um arrepio do couro cabeludo até o dedinho do pé e quando pensei comigo mesma, o que era aquilo, pude ouvir um anjo soprando no meu ouvindo: isso é felicidade minha querida, é a Glória de Deus se manifestando em você. Você está esperando um filho. Você está prestes a vivenciar a maior experiência de uma mulher: ser mãe. Aí, olhei pro lado e vi o rosto do meu grande amor, daquele que foi o maior presente que eu podia ter ganho na vida, daquele que me deu outro maior presente e me senti simplesmente em paz. Não importa o amanhã, hoje eu sou inteira felicidade. E penso que valeu à pena ter acreditado nos meus sonhos, ter acreditado que para Deus não existe impossível, ter acreditado que a fé, remove cistos, remove miomas, conserta úteros e cura endometrioses. Valeu à pena sonhar com este dia.... porque ele chegou. Vou ser mãe. E isso basta.
 
[Dani Andrade]

3 comentários:

Ana Joaquina disse...

Seu depoimento é característico de uma pessoa que sabe o que quer.
Que conhece os sentimentos verdadeiros e sabe sentí-los como ninguém.Parabéns minha sobrinha querida.
Você viu no meu blog a carta para uma grávida? É de arrepiar!
Beijos

Ana

Sanka disse...

que curioso: meu blog tem o mesmo nome que o seu, porque tenho por filosofia que o que penso é só mais um jeito de ver, nem melhor, nem pior que o de qualquer outra pessoa. Vim procurar um texto que escrevi "pro grande amor da minha vida", já que é aniversário dele, e encontro esse depoimento. Meu maior sonho é ser mãe, e há 6 anos espero. Esse é um momento bem crítico pra mim a esse respeito, e seu texto foi como um bálsamo...

obrigada...

Dani Arruda disse...

Oi Sanka... curioso mesmo, mas normal, afinal cada um de nós tem UM JEITO DE VER não é? Nossa, fico feliz que o texto tenha ajudado, se é o seu maior sonho, não tenha dúvida, ele se realizará, porque os sonhos acontecem para aqueles que acreditam neles... por 10 anos ouvi os médicos dizerem que eu nunca seria mãe, mas em nenhum momento eu deixei de acreditar e eis que ele, meu grande sonho, está a caminho! Fé... tudo o que precisa. Fica com Deus!!